Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



geetanjal-khanna-81242-unsplash

Photo by Geetanjal Khanna on Unsplash

 

Eu sei que chove imenso e que falar em poupar água pode parecer inútil, mas acredito em poupar na abundância, para ter na escassez. 

 

Nas últimas semanas, tenho tentado ser bastante mais intencional na minha poupança de água, em especial na água que gasto para o autoclismo, que é aquela que me custa gastar, por ser  água potável para desperdícios

 

Como só tinha um balde na casa de banho (não tenho mais espaço), coloquei outro no pátio, para captar água da chuva.

 

Se vazio, também aí vou despejando outras águas:

- de lavar peças à mão (frequente no inverno, porque lavo muitas lãs à mão);

- de lavar frutas e legumes;

- banhos e duches.

 

Pode parecer pouco, mas já verifiquei que encho um balde quase na totalidade, só com a água de lavagem de uma alface.

 

Com estas estratégias e um maior cuidado, já consegui ter dias completos sem carregar no botão do autoclismo, recorrendo apenas a água reaproveitada. 

Ainda se lembram das vossas resoluções para 2016?

As minhas estão aqui e para não ficarem esquecidas, até decidi colocá-las no meu ambiente de trabalho, juntamente com um calendário semanal. 

 

Podem ver como fiz e descarregar o ficheiro, nesta página.

 

E concretizando o que vos disse aqui - desmontar os objectivos em acções concretas - decidi comprar 4 garrafas de água reutilizáveis.  

 

Para sair com as miúdas, comprei duas garrafas reutilizáveis de plástico sem BPA. Custaram € 3.90 e comprei-as no Jumbo. Gostei que a fita fosse amovível e por isso posso substituí-la por outra maior, para poderem usar a garrafa a tiracolo (menos peso para mim).

1 (4).jpg 

Comprei duas garrafas para ter em casa (ou até para levar no carro, para voltar a encher garrafas pequenas). Para isso preferi o vidro sem cor e com um bom sistema vedante. Custaram €1.50 no IKEA.

2 (3).JPG 

Apesar de ter um jarro de vidro, ter as garrafas permite-me fazer coisas como chás gelados de sabores diferentes. Também decidi passar a deitar aí os sumos que compre para as miúdas, com o objectivo de acabar com o "sabor a marca", que é o que eu chamo ao facto de a pequenada escolher os sumos pelo pacote em vez de pelo sumo propriamente dito.

 

Tanto as garrafas de plástico como as de vidro são transparentes porque gosto de ver o interior destas para me certificar da sua limpeza. É por isso que não gosto de garrafas de alumínio.

 

Eu não fui patrocinada de forma directa ou indirecta por nenhuma das marcas e paguei tudo que comprei. Tudo acima descrito é a minha opinião pessoal. 

 

E desse lado? Como andam as vossas resoluções de 2016?

agua.png

Sempre que utilizo água canalizada, seja para cozinhar ou utilizar o autoclismo, estou a gastar água potável. 

 

Mais, cada vez que aumento o consumo de água, aumento o valor que me será cobrado em taxa de resíduos sólidos. Não é justo. Eu tenho um quintal onde faço compostagem e reciclo o que é reciclável.

 

Mais, agora que vou deixar de comprar água engarrafada e passar a consumir água da torneira, isso não significa que eu faça mais lixo, mas significa que vou pagar mais taxa de resíduos sólidos.

 

E isto para concluir que, só tendo banheira, eu não desperdiço a água dos duches e aproveito-a para lavar a banheira e/ou recolho-a para um balde para utilizar na sanita.

O que conta é a intenção. Ouvimos e repetimos sem conta a frase, mas há sempre presentes que possuem um significado especial, seja porque motivo for. Não tem de ser o mais valioso, o maior ou mais vistoso, mas aqueles que evidenciam ternuras, amizades, cumplicidades.

 

Decidi aceitar a sugestão de muitas de vós e comprar uma chaleira eléctrica. Quando partilhei essa vontade, recebi-a como presente, estilosa (até combina com o granito preto da bancada) e com o interior todo em inox (que me parece mais saudável que o plástico). E ainda por cima de uma marca portuguesa: Flama. Dentro das chaleiras eléctricas, esta tem pontuação máxima em todos os meus critérios.

 

A chaleira tinha como objectivo principal poupar energia e tempo na confecção de algumas refeições (e chás). E como objectivo secundário aquecer água para o meu saco de água (que eu adoro!).

 

Em simultâneo, iniciei uma série de rotinas para poupar água, que considero ser um dos principais desperdícios ainda por abordar na minha casa. Para mim, a poupança da água não é sequer uma questão económica, mas uma responsabilidade que considero ser de todos, na protecção dos recursos de gerações futuras.

 

Como desperdiço ou desperdiçava água e gostaria de passar a aproveitar?

 

1. Desperdício de água do chuveiro ou banho que pode ser aproveitada para a sanita.

2. Desperdicio de água do lavatório, até sair a água quente.

3. Desperdício de água do balcão da cozinha, até sair água quente.

4. Desperdício de água da botija de água que pode ser aproveitada para a sanita.

 

Algumas soluções que já encontrei:

 

1. Aproveito a água do lavatório da casa de banho com um copo grande. Medi a água aproveitada e é cerca de 1 litro de água fria, até ter água quente. Essa água é colocada no balde da limpeza de chão (o da esfregona) que se encontra na casa de banho. Depois, utilizo a água para a sanita ou para lavar o chão.

 

2. Aproveito a água da botija de água, colocando-a no mesmo balde de limpeza. 

 

3. Aproveito a água do balcão da cozinha (até sair água quente) com a chaleira. Essa água é utilizada sem restrições: cozinhar, café, etc...

 

4. Aproveito uma parte da água para a sanita, enchendo o balde da limpeza. Infelizmente percebo que o aproveitamento fica muito aquém do efectivo consumo de água. Porém, apenas possuo um balde e o espaço não permite acomodar um segundo. 

 

Poderá parecer pouco, mas considerem o número de vezes, por dia, que vamos lavar as mãos, lavar a cara, lavar os dentes, utilizar o autoclismo.... No inverno, é particularmente gravoso se considerarmos que apenas utilizamos a água quente que sai da torneira. Foi apenas quando comecei a recolher a água em vasilhames (copo e chaleira) me apercebi, realmente, do quando estava a desperdiçar.

 

E agora, multipliquem isso por milhões de casas. Pequenos gestos, grandes poupanças. 

 

Quais são as vossas rotinas para poupar água?



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Maio 2020

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31


Comentários recentes

  • Bruno

    O site cartaocontinente.pt estã novo mas ta pior.O...

  • Bruno

    Olhem, o novo site cartaocontinente.pt não ficou p...

  • Anónimo

    Eu por vezes vejo os depreciados no Continente e n...

  • Descontos

    É uma boa lógica. Nestes primeiros tempos, há cuid...

  • m-M

    Também recorri aos take-aways e entregas. E lá, es...




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D