Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Quem se interessa pelo tópico do desperdício alimentar, já se deparou com publicações sobre a prática de fazer crescer novas plantas a partir de restos de legumes, apenas com água.

 

Naturalmente que eu tinha de experimentar. Há vários vegetais que podem ser utilizados, mas eu fiquei-me pelo que tinha à mão: alho francês.

 

Só não aproveitei a parte da raiz, cortei rente, coloquei num frasco (de café) com um fundo de água e algumas semanas depois, este era o resultado:

IMG_20201111_082109_028.jpg

Eu não faço ideia de como será o resultado final, mas acredito que se ficará por umas folhas.

 

Ainda assim, este despercídio já dá para uma sopa.

 

Um fundo do pé de alface, dá para mais uma salada, etc., etc., ... façam as contas. Mas sem ilusões.

 

Eu sei que não vou conseguir fazer crescer um novo pé de alface, mas apenas algumas folhas para mais uma salada.

 

Eu só mudei a água 1 vez por semana (ou menos) e esteve numa prateleira da cozinha sem luz directa. Por esta ordem de ideias, o esforço é mínimo.

 

Espreitem as fotos do Google Imagens sobre regrow vegetables para ver as possibilidades e, quem sabe, se inspirarem.

 

Mas por favor, não façam como vi alguns, a utilizar metade de um alho francês, porque isso é a definição de desperdício alimentar.

Feitas as contas, tenho poupado fortunas ao comprar usado. No mínimo, tem permitido alguns luxos, que não poderia ter, de outro modo. Por exemplo, não poderia ter a biblioteca que tenho, ou dar livros como dou às minhas sobrinhas, se não os comprasse usados. 

 

O meu preço de referência para itens usados é de metade do preço em novo, mas isso dependerá do item.

Um grande bónus, é que me permite comprar com zero impacto ambiental, ou pelo menos muito reduzido.  

 

Mas não são apenas livros, pois neste momento, 90% do meu vestuário é comprado em lojas solidárias, quase sempre a €1.00.

 

E mesmo electrodomésticos. Eu sei que há muito receio em comprar um electrodoméstico usado, especialmente a um particular. Mas a verdade é que, em décadas, só tive uma experiência negativa em que perdi 10€. Poupei várias vezes esse valor.

 

Já os meus pais têm uma arca congeladora usada a funcionar perfeitamente e eu já lhes comprei uma Actifry por €50.

 

Consultem a minha tag usado é bom, para ler sobre as minhas experiências e dicas sobre compras de usados.

 

Eu estou uma adepta incondicional da marmita. Com efeito, considero-a uma das minhas maiores aliadas na poupança. Gastava cerca de €10-€15/dia em almoços, pequenos-almoços e lanches. E nem estou a incluir a medicação resultante de não poupar o estômago. 

A marmita não tem se ser apenas o almoço, mas todos os consumos que nos levam a procurar a restauração: o café, o bolinho, a fruta...

Em especial no tempo frio, o que me fazia ir ao café cerca de duas vezes por dia (e acabava por comer as torradas, bolos, etc.) era o meu desejo incontrolável por café com leite quentinho.

Eu adoro café com leite. A partir do momento que decidi investir numa garrafa térmica para o levar de casa, os meus hábitos modificaram-se consideravelmente e francamente, nada me sabia melhor do que beber café com leite sem ter de atravessar a rua, sob uma chuva torrencial.

 

Agora, em tempos covid, é a minha única opção.

 

Mas investir em marmitas não significa andar a comprar os utensílios da moda.

Os meus talheres são os mesmos que uso em casa, embrulhados num guardanapo e as caixas de alimentos, são as mesmas que utilizo em casa, para o frigorífico ou para o congelador.

 

Acção:

Pensar quais os momentos em que recorre à restauração e porquê e procurar alternativas para uma marmita saborosa.


10 hábitos de poupança para o Dia Mundial da Poupança

3. Cozinhar para sobrar: para a marmita e/ou congelador.

31.10.20

Cozinhar para o congelador é uma das minhas estratégias preferidas para poupar tempo e dinheiro. Quase sempre, limito-me a fazer uma refeição em quantidade e depois congelo em unidoses.

 

Por exemplo, carne picada estufada, depois de congelada em doses, pode ser utilizada numa bolonhesa, num empadão, numa lasanha...

 

Acção:

Escolher uma refeição que seja boa para congelar e planear fazê-la em maior quantidade.

 



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Dezembro 2020

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


Comentários recentes

  • Anónimo

    Acho eu que vai ter pratos partidos em breve.

  • Anónimo

    Maioritariamente roupa. Nos saldos de Inverno comp...

  • Gorduchita

    Tenho muita dificuldade em fazer este tipo de comp...

  • Descontos

    Fez muito bem. Eu planeio fazer o mesmo.

  • Anónimo

    A Magazine deste mês traz etiquetas autocolantes p...




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D