Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

Por razões de poupança da minha carteira e do ambiente, tenho redobrado esforços para eliminar os descartáveis em minha casa.

 

Facilmente troquei os rolos de cozinha por panos e os guardanapos de papel pelos guardanapos de pano, mas quando o assunto é congelador, é mais difícil. 

 

Eu vivo sozinha e como tal tenho muitas unidoses ou sobras no congelador. Só assim consigo comprar em quantidade quando está em promoção e não desperdiçar. 

 

Por isso o meu congelador é uma amálgama de caixas de alimentos (de variados tamanhos), frascos e frasquinhos. Aproveito todos os frascos e se tiver se comprar algum, mais depressa compro um frasco de azeitonas pretas que uma embalagem de alimentos. 

 

Também já comprei frascos de café solúvel de 100gr porque precisa de frascos. São muito práticos porque cabem ao alto na gaveta do congelador e ocupam menos espaço que as caixas. Gosto particularmente deles para congelar carne picada estufada.

 

Comprei 2 cavalas (€0.65) + 3 carapaus médios (€0.76). Os caparaus cortei a meio e congelei em doses individuais. As cavalas limitei-me a afasta-las uma da outra, no saco onde vinham e congelei dessa forma.

1 (411).jpg2 (198).jpg

Também a carne está cortada em cubinhos (para estufar):

3 (117).jpg

A couve cortada em juliana:

IMG_20181011_194943_121.jpg

E muito mais para gastar, até porque hoje comprei peito de peru para separar e estufar. 

Hoje fiz pizza e fui buscar um resto de cogumelos laminados que congelei - estavam congelados num copo de iogurte de uma iogurteira antiga.

IMG_20181011_194924_288-COLLAGE.jpg

Nunca tive problemas com frascos no congelador. O único cuidado é que, se congelarem líquidos, devem deixar espaço para o líquido espandir, porque ocupa mais volume no estado sólido que no estado líquido.

Autoria e outros dados (tags, etc)

IMG_20180830_194019_362-COLLAGE.jpg

Já me conhecem, cozinhar para congelar é a minha forma preferida de não cozinhar. 

 

Decidi esticar o último peito de frango que estava no congelador à la Cristina:

- piquei curgete + cenoura + alho francês;

- juntei aos legumes a carne e piquei tudo, com um pouco de sal e pimenta;

- passei tudo para um tacho e juntei uma lata (pequena de tomate) e água q.b..

 

Ainda lhe juntei um resto de cogumelos que tinha no figorífico.Depois, é só cozer uma massinha e jantar. 

 

No final, fiquei com jantar e marmita para o dia seguinte.

IMG_20180830_210440_147.jpg

Enquanto janto, o resto do picado arrefece para ir ao congelador em doses individuais, para dias em que não quero cozinhar.

 

Haja espaço no congelador. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Durante anos, não comprei polvo e comia-o apenas fora de casa. Demorava muito a cozer e como vivo sozinha, não o cozinhava só para mim. 

 

Mas agora tenho uma panela de pressão e mais amor próprio: se eu adoro polvo, porque não o cozinhar só para mim? 

 

Mas numa cozinha de solteira, isso obriga a alguma criatividade.

 

A água de cozedura é aproveitada para fazer arroz: tenho um frasco de água de cozedura que vou utilizar para fazer arroz.

Óptimo para acompanhar com peixe, lulas... Aceitam-se melhores sugestões. 

IMG_20180611_194305_088.jpg

 

Já pensei congelar para cozer massa, mas raramente tenho espaço no congelador para tantos frascos.

 

Também congelo a água da cozedura com pedaços de polvo, para um futuro arroz de polvo. 

IMG_20180610_163939_843.jpg

Também costumam aproveitar a água de cozedura de polvo? Têm ideias para partilhar comigo?

Autoria e outros dados (tags, etc)

WP_20170429_004

Eu sei que não está com um aspecto muito apetitoso, mas garanto que estava delicioso - ao ponto de eu comer essa pratada (mais o pãozinho que ia molhando no molho).

 

Ainda tenho algumas unidoses do picado de peito de peru (ou será frango?) com legumes e feijão vermelho. Estão na gaveta do congelador menor, onde guardo a comida cozinhada.

 

Numa noite em que não me apetecia fazer jantar, peguei numa das taças e depois de descongelar ao lume, adicionei um pouco de água e uns cubos de batata. E assim nasce uma espécie de jardineira.

 

O potencial de uma taça de carne picada estufada com legumes e congelada, é enorme.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Novembro 2018

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930


Comentários recentes




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D