Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



nypl.digitalcollections.e2e9bca0-fb09-0136-5f14-69e91c57c1f9.001.r.jpg

Vinha a ouvir a rádio, concretamente ao Sr. Ministro do Ambiente que sugeria que a água devia ser mais cara, para que os consumidores percebessem que é um bem escasso.

 

E ele percebe?

 

Concordo, as nossas acções individuais são importantes.

 

Mas as acções colectivas são igualmente importantes e por isso, julgo que é igualmente importante que cada um/a de nós questione as autarquias e o governo sobre:

- os desperdícios de água captada tratada que não chega aos consumidores porque é desperdiçada ao longo da rede de abastecimento (ver Relatório Anual dos Serviços de Águas e Resíduos em Portugal... escolham o ano);

- as políticas de apoio à agricultura de regadio, sabendo que a agricultura é responsável por 75% da utilização de água em Portugal (notícia aqui);

- continuarem a permitir estruturas como campos de golfe em zonas de seca meteorológica em grande parte do ano.

 

Poupem água e exijam aos governantes que governem.

Se estiverem em casa, muito provavelmente sentirão um aumento nas contas de utilidades como: água, gás e eletricidade.

 

Mas talvez, tenham uma oportunidade de criar novas estratégias de poupança para alguns desses consumos.

Por exemplo, no que respeita à água e utilizo algumas estratégias que me têm permitido poupar muita água, em especial nas descargas do autoclismo.

 

1 - Água de lavar legumes e fruta

Se estão a ter especial cuidado de lavar fruta e legumes, assim que entram em casa, toda a essa água pode ser despejada para balde(s) e aproveitada para o autoclismo.

 

 2 - Água da chuva

Com alguma criatividade, um garrafão transforma-se num funil para melhor captar a água da chuva. Do balde passa para um bidão e há água recolhida para vários dias e até para a rega das plantas no quintal.

Também há água da caleira que serve para encher um tanque para lavar tapetes, pátios e para as sanitas.

 

3 - Água dos duches

Quando tomo duche, primeiro lavo o cabelo por cima de um balde, para aproveitar essa água.

Entre o que aproveito dessas lavagens e dos duches (dentro da banheira), tenho passado dias sem necessitar de usar água potável do autoclismo. Se isso vos surpreende, é porque nunca realmente mediram a quantidade de água que gastamos.

 

4 - Água de lavar malhas à mão

Sempre que lavo uma peça de roupa à mão, aproveito essa água para a casa de banho ou lavar o chão.

 

5 - Água fria da torneira

Com um copo e um balde eu consigo evitar o desperdício de muita água fria, que sai das torneiras, até finalmente sair quente para lavar os dentes e a cara no tempo frio. 

 

Vão pensando, porque na próxima semana a chuva volta.

Continua a surpreender-me a quantidade de água potável que tenho conseguido poupar, utilizando águas "sujas": do banho, de lavar o cabelo, de lavar as alfaces e legumes, de lavar à mão as camisolas de lã, de lavar o chão. 

 

Cada balde de água "suja" são duas ou três descargas de autoclismo que poupo. Outra vantagem é que, muitas veze, é água com cheirinho e um agente de limpeza.

 

Além do balde que tenho na casa de banho, tenho um segundo balde no pátio e acredito que preciso de um terceiro

 

É que lá porque a água cai do céu, não significa que a devemos desperdiçar.

geetanjal-khanna-81242-unsplash

Photo by Geetanjal Khanna on Unsplash

 

Eu sei que chove imenso e que falar em poupar água pode parecer inútil, mas acredito em poupar na abundância, para ter na escassez. 

 

Nas últimas semanas, tenho tentado ser bastante mais intencional na minha poupança de água, em especial na água que gasto para o autoclismo, que é aquela que me custa gastar, por ser  água potável para desperdícios

 

Como só tinha um balde na casa de banho (não tenho mais espaço), coloquei outro no pátio, para captar água da chuva.

 

Se vazio, também aí vou despejando outras águas:

- de lavar peças à mão (frequente no inverno, porque lavo muitas lãs à mão);

- de lavar frutas e legumes;

- banhos e duches.

 

Pode parecer pouco, mas já verifiquei que encho um balde quase na totalidade, só com a água de lavagem de uma alface.

 

Com estas estratégias e um maior cuidado, já consegui ter dias completos sem carregar no botão do autoclismo, recorrendo apenas a água reaproveitada. 



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Calendário

Maio 2021

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031


Comentários recentes

  • Anónimo

    Normalmente também só compro pão uma vez por seman...

  • Susana@frommyorchidkitchen

    Há já muitos anos que congelar pão é hábito cá em ...

  • Mim

    Esta receita é boa 😊https://www.casalmisterio.com/...

  • Anónimo

    Obrigado Cristina...eu também tinha na ideia que a...

  • Descontos

    Nop...esqueça o tahine... deixe isso para a versão...



subscrever feeds


Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D