Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




WP_20151103_001.jpg  

Foi uma distração. Li "designed in Portugal" e pensei que se tratava de produto português. Compro e descubro que o "designed" pode ter sido feito em Portugal, mas a manufactura é do Bangladesh. 

 

Já agora, sobre o "designed": é uma camisola básica, com mangas sem qualquer tipo de decoração ou "design" especial.  

camisola.JPG 

Sabem dizer-me onde posso comprar este tipo de camisolas básicas, mas manufacturadas em Portugal? Dou pontos extra para quem as descobrir em algodão biológico.

 

 

 

 


18 comentários

Sem imagem de perfil

De Júlia a 07.11.2015 às 12:21

http://modaconsciente.blogs.sapo.pt/a-camisola-com-30-anos-de-garantia-6989
Imagem de perfil

De Descontos a 08.11.2015 às 06:48

Já conhecia, mas eu preciso de mangas compridas e prefiro comprar local. Mais, achei o preço inflacionado e não fiquei convencida com o 30 anos de garantia - o que tem o tecido (em termos químicos) para conseguir durar a 30 anos de lavagens?
Sem imagem de perfil

De Júlia a 08.11.2015 às 09:58

foi a correr...a ideia era mandar só o link do blogue que tem mais coisas
Sem imagem de perfil

De David a 07.11.2015 às 12:56

Eu preferia que não dissesse algodão biológico, porque sendo tuga, vai ser aldrabice de certeza. Vai ser algodão GMO e pedem mais caro dizendo que é bio. É típico tuga.
Imagem de perfil

De Descontos a 08.11.2015 às 06:52

Eu tenho de presumir que quando a etiqueta diz "algodão biológico" ele é biológico, da mesma forma que acredito que é leite magro quando a embalagem o diz.
Mais não podemos fazer.

Um exemplo: http://www.teviz.pt/pt/go/organico1
Sem imagem de perfil

De David a 09.11.2015 às 14:05

Pois, mas não assuma. Qualquer um pode afirmar o que quer que seja, não existe nenhum controlo sobre isso. A única forma de ter a certeza se o algodão é biológico é existir um certificado biológico emitido por uma entidade externa. Caso contrário, mais vale pagar um pouco menos por roupa em que não indique ser biológico.
Sem imagem de perfil

De Helena a 07.11.2015 às 13:31

Na Lanidor os básicos têm confecção portuguesa, apenas não têm algodão orgânico. Na etiqueta perto do pescoço diz " Made in Portugal" e na interior " Feito em Portugal ". Assim não há dúvidas :) O mesmo se passa na linha Kids. São peças que têm óptima relação qualidade\preço.
Sem imagem de perfil

De Helena a 07.11.2015 às 13:32

* algodão biológico
Sem imagem de perfil

De David a 08.11.2015 às 00:28

A questão do algodão biológico é que eles podem dizer que é biológico sem o ser, pois não apresentam certificados de agricultura biológica. Cobram um preço mais elevado, e metem o mesmo algodão. Ninguém os obriga a provar que é biológico.
Imagem de perfil

De Descontos a 16.11.2015 às 07:58

Inúmeros produtos têm características que podem ser invocadas sem serem verdadeiras. As instituições que o verificam ou não são as mesmas.
Por isso, dizer que não devemos procurar algodão biológico simplesmente porque pode não ser verdadeiro, não pode ser um argumento.
Imagem de perfil

De Descontos a 08.11.2015 às 06:54

Obrigada. Não me tinha ocorrido a Lanidor.
Sem imagem de perfil

De Júlia a 08.11.2015 às 10:08

a analogia também tem alguns produtos feitos em portugal...

no geral o algodão nem é biológico, nem orgânico e geralmente tem glifosato e vem da india e bagladesh e outras proveniências semelhantes...a etiqueta não é garantia de nada

dificilmente se foge a isso mesmo que o produto seja fabricado em portugal

a minha abordagem é a de comprar usado, não vem com as embalagens de plástico originais, geralmente há produtos quimicos que já desapareceram com o uso, é mais económico e é uma forma de algo não ir parar a aterro

este tipo de camisola deve ser mais dificil mas quando não encontro uma forma adapto outra..

quando não se consegue resolver uma questão a 100% vou adicionando opções correctas até ter a maior percentagem de soluções
Sem imagem de perfil

De Júlia a 08.11.2015 às 10:10

...e mesmo que o algodão seja orgânico depois há os tintos...nada orgânicos, daí ser muito difícil uma peça, qualquer peça,não ser poluente
Imagem de perfil

De Descontos a 08.11.2015 às 10:40

É verdade, mas se não somos nós, enquanto consumidores a criar a necessidade do algodão orgânico, não serão a marcas a fazê-lo.

Como já disse ao David, não posso adoptar o argumento do "está na etiqueta mas não é verdadeiro" porque isso não faz sentido nenhum. Quando compro leite magro, também presumo o que está na embalagem.

Eu também compro roupa usada. Mas camisolas básicas de fibra natural é algo que praticamente não existe.
Sem imagem de perfil

De Júlia a 08.11.2015 às 19:43

eu sei.........também não arranjo, por isso disse que opto por "inventar" outras soluções

é só tecidos comichosos...
Imagem de perfil

De Descontos a 08.11.2015 às 19:53

Pois, com o meu eczema, não arrisco e opto sempre por 100% algodão junto ao corpo.
Confesso que se arranjo um bom algodão a metro até me aventuro a fazer umas camisolas. A única coisa que me preocupa é a gola e o tecido em si, porque estica.

Em ultima análise, há as camisas. Ainda tenho algumas e sempre são mais fáceis de arranjar nas lojas de usados. Também sou menina para pegar em algumas e alterá-las ( tirando a gola, cintando-as, tirando as mangas...).
Sem imagem de perfil

De David a 09.11.2015 às 14:09

A analogia com o leite magro é totalmente errada. Porque o fabricante não tem qualquer interesse em vender leite magro e meter lá gordo. O leite magro é mais barato porque a gordura foi retirada para o fabrico de lacticínios.
No caso do algodão, as marcas usam o facto de indicarem ser biológico, como forma de poder vender o artigo um pouco mais caro. Se o algodão é realmente biológico, faz sentido, o seu cultivo é mais dispendioso, e em menor escala.
A questão é que não podemos confiar na boa fé dos fabricantes. É só vermos os casos do bacalhau à brás que vendiam, e que afinal nem bacalhau continha, era afinal peixe-caracol.
Imagem de perfil

De Descontos a 16.11.2015 às 07:56

Claramente não percebo nada de fabrico de leite. Mas altere a analogia para o azeite extra virgem. O seu argumento é que não devo procurar comprar azeite extra virgem porque há quem o falsifique.

Comentar post




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Novembro 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930


Comentários recentes

  • Andreia Fonseca

    Obrigada! :)

  • Ariana

    As Humana vão estar novamente com "saldos". Nos di...

  • Lurdes

    Obrigada. Já pedi.

  • mara

    Cara Lurdes, recebi um mail a anunciar novo catágo...

  • Descontos

    Boa tarde, com efeito, não encontrei uma alternati...




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D