Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Novos folhetos

10.10.22

Ver aqui

pd1 (17).JPG

pd2 (14).JPG

Ver aqui

c1 (8).JPG

 


8 comentários

Sem imagem de perfil

De Pedro a 11.10.2022 às 00:06

Desculpem o desabafo, mas acho vergonhoso o que anda a passar em Portugal.

Ninguém faz absolutamente nada. Sou sincero, estou a pensar emigrar. E acredito que mais gente o faça. Talvez, esta minha decisão peca por tardia.

Ir ao supermercado hoje, é pedir para ser assaltado:

Massas espirais Milaneza : 2,15€ e depois dizem que fazem 40% desconto (sem comentários). Consegue estar mais cara de PVR que outras marcas estrangerias. Até achei que a marca era nacional vejam só!!
Já nem falo desta coisa (para não chamar-lhe outro nome) do PVR que o Continente decidiu adotar e que todas as ovelhas do rebanho foram atrás por causa das sucessivas multas de concertação de preços. Pois fiquem sabendo o único mercado em que o PVPR efetivamente existe é no de farmácia. O resto é tudo a "fingir".Se fosse a sério o preço seria # loja para loja.

Ora não fosse terem todos o PVR e as campanhas idênticas, ora vejamos:
Com base de incidência visual (vi com os meus olhos), verificou-se que o Continente Hipermercados foi a superfície comercial a dar o passo a aumentar todos os preços e todos foram atrás.
No domingo verifiquei que o leite Mimosa passou a 0,95€ quando o Pingo Doce o estava a vender a 0,84€, o Super Cor e a Auchan.
O Leite Mimosa 1l está, neste momento a 0,95€ e depois dizem que fazem o pseudo desconto no folheto e passa a custar os 0,85€ e poucos cêntimos.
Pelos vistos a diferença para o leite Mimosa fresco é 5 cent pasmem-se! E depois não há concertação de preços!
Já nem falo em algo que não é tão essencial, uma porcaria de um pacote batatas Lays custa 1,99€.

Os detergentes já nem falo com preços absurdos onde um detergente chega a custar 0,40€ dose. Onde e que isto vai parar?
Mas alguém consegue viver sequer assim?
Já nem falo em artigos talvez não tão básicos como gelados que aumentaram muito antes (que custam o dobro, nunca vi os gelados tão caros meu deus, lá fora não há estes aumentos).

Será que ninguém se revolta? É que a guerra não paga tudo!
Comparemos com outros países (seja a comparação revestida de subjetividade).
Aqui não é crise nenhuma isto deve ser é a conseqüência das múltiplas multas que estas empresas multinacionais tem para pagar e claro quem paga somos nós. Nunca estiveram tão bem.

https://www.kaufland.de/
https://www.mueller.de/
https://www.meinreal.de/markt/wochenprospekte/

Há artigos mais caros a carne e o peixe, sempre o foi, mas os preços não estão muito # do que estavam antes da pandemia.
Acredito que existam alguns artigos que tenham subido, mas tudo subiu em Portugal e com base em nenhuma proporção lógica.

O ponto é nenhum de nós veio a este mundo, apenas para sobreviver.

A vida é mais que isso! Está na hora de nos mexermos! Cortar nas compras, reclamar, fazer denúncias, boicotar, porque ou eu muito me engano, ou isto não vai mudar!!!!!

Disponível para criar um plano de ação.
Sem imagem de perfil

De Susana a 11.10.2022 às 13:55

Boa tarde Pedro. Antes de mais quero dizer que concordo em absoluto consigo. Está na hora de fazer qualquer coisa. O preço do leite não tem justificação, infelizmente há centenas de outros exemplos: por exemplo 1 pacote manteiga Mimosa era há 1 ano 1,29€, agora não se encontra a menos de 2 € , e não vem da Ucrania.
Há de facto um aproveitamento e concertação generalizada das grandes superficies.
Mas há também uma grande falta de respeito de algumas marcas e grupos por nós consumidores. Vou dar mais uma vez o exemplo que já aqui tenho dado: no site da Nestle em Espanha ( que corresponde ao mynestlé de cá) há muitíssimas mais oportunidades de imprimir descontos e experimentar grátis.
Da minha parte , já comecei a boicotar em tudo o que posso.
Graças à Cristina e ao seu blog, tenho tido oportunidade de longe em longe partilhar algumas das minhas ideias.
Portanto: Não compro fruta nem legumes nos supermercados. Prefiro mercados, mercearia, praça, até na beira da estrada.E não compro fruta e legumes importados, só nacional, e da época.
Carne e peixe, o que me custa mais é que o aumento só gera mais lucro para as grandes superfícies, nunca para o produtor de animais ou para o pescador, que tanto trabalham e pouco dinheiro vêm.
Quando apanho um produto essencial em promoção, açambarco.
Reclamo de tudo o que não me parece correto, e não me tenho dado mal.
Outras entidades que nos chulam o dinheiro são as empresas de àguas e luz. Quanto a esses é gastar o menos possível: aproveito àgua de chuva, banho, tudo e mais alguma coisa. Em relação à luz, vejo televisão às escuras, tudo o resto apagado, e cozinho uma vez para comer 2 ou 3.Não cozinho todos os dias.
Em relação aos detergentes da roupa, passei a usar metade do que o fabricante recomenda. Fica bom na mesma. E lavo menos roupa.
Obviamente estou disponivel para um plano de ação, e protestar contra o que for preciso.
Sem imagem de perfil

De Pedro a 11.10.2022 às 14:46

Boa tarde Susana,

É bom saber que afinal alguém tem voz.

Sim necessitamos de fazer alguma coisa, mas algo que seja visto a olhos.
Não estou a dizer que não faz, antes pelo contrário, mas é preciso mostrar que ninguém aqui é "papado por tolo".

O Continente, O Minipreço, a Auchan, Intermarche e Eleclerc e LIDL agora, até fingem terem todos preços diferentes. Fingem porque perdão ninguém está para perder dinheiro. Pois bem no fim, eu também não vou estar quando escolher onde vou fazer as minhas compras.

A tentar ganhar mais margem vendendo menos, só funciona a curto prazo. Depois os clientes deixam de consumir algumas categorias ou de todo. É so ganho a curto prazo. Mas a ideia deles é essa! Assim inflacionam os preços, para que depois nunca mais voltem a mexer!

Os desodorizantes passaram a vir da amazon (ponto final). Pagar por um Old Spice 4,99€ quando lá fora posso pagar 1,80€. Peço desculpa mas não! Rexona igual.

Eu irei deixar de ir ao Continente. Não há nada que me faça ir lá obrigatoriamente (alias eles são tão forretas que , depois da pandemia, chocolates, iogurtes e outros produtos com aproximação de validade, depreciam apenas 25% , para que se depois vão para o lixo. Mas cabe na cabeça de alguém depreciar estes artigos nesta percentagem sabendo que os preços aumentaram todos? Onde está o dinheiro?. Mas depois é a história de sempre, dizem-se amigos do ambiente, mais do mesmo enfim).

Eu não tenho que pagar por concertações de preços que todos fazem, porque eu não fui tido nem achado nesta matéria. É assim que se mete milhões ao bolso! O Zé povinho que pague! Cansei de ser chupado o tempo todo e não estamos neste mundo apenas para trabalhar e pagar contas!

Sugeria manifestação, alguma organização de x dias em que as pessoas iam as compras no outro dia não e boicotava-se algumas superfícies (dentro do possível).

Acredite que ia dar prejuízo dado a rotação de stocks, o ideial seria quebrar o ciclo (Exemplo ir só às terças e sextas por exemplo e trocar por outra superfície ou supermercado bairro). Os produtos com etiqueta rosa, são etiquetados por norma Às terça ou segundas é só fazer as contas.

É necessário expor isto na comunicação social, mais do que vou exposto, é necessário lançar comparativos. Os ordenados daqui não são os de lá de fora, e produzimos muito pouco, com demasiados custos logísticos de importação, isto não é funcional.

BASTA!


Se tiver alguma sugestão ou se alguém que esteja a ler isto tenha alguma sugestão, sou todo ouvidos!




Imagem de perfil

De dceres a 11.10.2022 às 15:03

Boa tarde
De facto é escandaloso o que se passa em Portugal com os produtos essenciais.
No inicio desta escalada de preços apercebi-me que a Mercadona, não acompanhou a subida de alguns produtos essenciais, como o óleo, as farinhas, açúcar... entretanto o Continente reagiu e o pingo doce começou com o preço mais baixo garantido, atualmente vejo todos alinhados, inclusive no ultimo aumento do açúcar.
O preço do leite é verdadeiramente escandaloso, pois aumentou bastante. Os primeiros aumentos começaram bem antes dos produtores se manifestarem publicamente, mas quando estes se manifestaram, então sim os distribuidores escalaram os preços, agora com uma "boa justificação".
O aumento de preços das marcas brancas é muito superior ao das outras marcas, fica algumas vezes vezes superior, o que denota que o aumento não tem justificação nos preços de fabrico ao da matéria prima, mas sim no alargamento das margues de comercialização à boleia das conjetura internacional e sim da nossa PASSIVIDADE !!!
Sem imagem de perfil

De Pedro a 11.10.2022 às 17:12

Relativamente às massas, o que me foi dito foi que os custos das matérias primas aumentou e que o PVR sugerido da Milaneza Espiral Tricolor 500g é de 2,15€ (como está no Continente).

Eu não compro Rana (massas cogeladas) mas não vejo grandes diferenças para antes. Depois verifica-se que não é linear, por um lado ok por outro enfim.

Enfim e pelo que percebi com esta escalada de preços (principalmente combustível) é provável que o preços destes artigos ainda aumente mais...

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.10.2022 às 11:29

Queria alertar para uma campanha para quem tem EntregaZero. 10% de Desconto Direto com o código de desconto "ENTREGAZERO".

Apareceu-me na APP mas já vi no site também.
Imagem de perfil

De Descontos a 11.10.2022 às 17:08

Obrigada, vou colocar no blog.
Sem imagem de perfil

De Pedro a 11.10.2022 às 16:19

Vou ligar para as marcas a mostrar o desagrado e logo a seguir denunciar a situação.

Espero que mais alguém faça o mesmo.

Uma boa tarde para todos 😉👌

Comentar post



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.





Calendário

Outubro 2022

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031


Comentários recentes

  • Pedro

    Olá Tio Patinhas.Que 5€ são esses que fala da inic...

  • Zélia

    Experimentei ontem várias vezes e não dava por nad...

  • Tio Patinhas

    Uma vez consegui o seguinte: 5€ na compra de 20€ +...

  • Pedro Oliveira

    Sem o mínimo interesse

  • JB

    No Continente 2 cupões com % só acumula em cartão ...



301



Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2011
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D