Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Recentemente decidi juntar-me a um grupo do Facebook chamado "Dou-te se vens buscar" + nome do distrito onde vivo (existem vários, para diversas zonas do país). 

 

O funcionamento é simples: utilizadores a pedir bens e outros a oferecer bens. Nestes grupos, não são aceites vendas ou trocas.

Quem dá, escolhe livremente a quem dá (em regra é ao primeiro que for buscar). Como o nome indica, quem quiser o bem, terá de ir buscá-lo onde a pessoa que doa, quiser.

 

A quantidade de anúncios de mobiliário é incrível. É só ter como os ir levantar rapidamente, porque geralmente as pessoas têm urgência - em regra para ter espaço para o novo.

Até há quem recolha sucata (o que dá muito jeito). 

 

As vantagem são óbvias.

 

Para quem dá:

- não precisa de se deslocar para dar;

- sentimento de que o seu bem, apesar de doado (sem recuperar o que se gastou), será útil para alguém;

- destralhar a casa;

- rapidez na entrega.

 

Para quem recebe:

- um bem a custo zero.

 

Naturalmente, há cuidados a ter neste tipo de contactos. Também haverá abusos (quem pede tudo), mas a vida é assim: sempre com vantagens e desvantagens para ponderar.  

 

Para mim, é uma forma excelente de combater o desperdício. Independentemente de alguém "precisar" por razões económicas, a reutilização destes bens, ainda por cima com entregas locais, é um grande benefício.

 

O lixo de alguns...


11 comentários

Sem imagem de perfil

De mara a 01.08.2017 às 11:38

Excelente...todos temos coisas que já não "amamos" ou que foram simplesmente compras por impulso e que apenas estão a ocupar espaço. Nunca me ocorreu procurar no facebook por um grupo com este nome. Já não é a primeira vez que me deparo com a situação de não saber a quem possa servir ou interessar. Quando puder aceder ao fb, vou logo procurar por esses grupos. Cristina, este era o "post" que faltava e que eu em vão procurava. Bem haja. OBRIGADO
Imagem de perfil

De Descontos a 01.08.2017 às 12:01

Que bom!
Espero que a sua experiência corra bem
Sem imagem de perfil

De AIBC a 01.08.2017 às 14:10

Entrei na página e mesmo só explorando alguns anúncios vi que há pessoas (geralmente sempre as mesmas) que se mostraram interessadas, ficaram com vários produtos e depois ainda apagaram os comentários... e imagine-se em Julho estiveram de férias em Vilamoura (quem me dera!)... Doações assim não! Muito Obrigada! O conceito pode ser muito bom para é muito susceptível de fraude (tipo ir buscar gratuitamente e vender a seguir!).
Imagem de perfil

De Descontos a 01.08.2017 às 14:50

Uau... conseguiu ver isso tudo? Inclusive que pediram, receberam e apagaram comentários?
Não terá ficado sugestionada com uma publicação que leu?

E que mal tem que aja quem recolha para vender? Já tive duas situações em que andei a pedinchar a sucateiros para ir ao meu local de trabalho. Aliás, num desses casos, foi este grupo que me salvou.

Antes de mais, a associação entre doação e pobreza é, a meu ver, extremamente redutora. Quando doei, não pedi declaração de rendimentos. Os meus motivos eram completamente egoístas - tinha 8 peças de mobiliário que tinham de sair de um espaço com MUITA urgência. Nunca consegui doar, nem sequer a uma IPSS. Logo, doei aos primeiros que vieram buscar e que em privado já me agradeceram e até me mandaram fotos com o mobiliário recuperado e nas suas novas habitações.

Se vendem a seguir, para mim é igual. Quer isso dizer que o bem continua a ter utilidade para alguém, a circular e não foi parar a um contentor do lixo.

Aliás, até me atrevo dizer que é precisamente essa associação do novo=prestígio=fartura e velho=depreciado=pobreza que faz com que muitas coisas úteis acabem no lixo.

Por isso, se o grupo não tem como regra a insuficiência económica de quem recebe, reutilizemos os bens porque apenas isso já é muito.
Imagem de perfil

De Descontos a 01.08.2017 às 14:52

Cristina: Aja de haver leva "h", Cristina.
Cristina: Tem razão, Cristina. Fazes bem em agir assim. ;)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 01.08.2017 às 22:01

Sem imagem de perfil

De Dona de casa Poupada a 08.09.2020 às 11:37

Cristina não poderia estar mais de acordo contigo. As pessoas confundem reutilização, aproveitamento, poupança e comprar em segunda-mão com necessidade. Nada mais errado. E apesar de estar nesses grupos e nunca ter utilizado, vejo sempre este discurso de que as pessoas devem fazer prova de que necessitam..
Creio que é um acordo entre duas pessoas, em que ambas ganham, logo isso deveria bastar, principalmente para terceiros que nada tem haver com a situação..
Imagem de perfil

De Descontos a 01.08.2017 às 14:56

É claro que num mundo ideal seriamos capazes de armazenar os bens e redistribuir por pessoas, de acordo com a sua insuficiência económica. Mas isso seria num mundo ideal. Neste grupo, a minha motivação é combater o desperdício.
Para doações solidarias uso outros meios/instituições.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.08.2017 às 22:37

Não conhecia, obrigada
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.01.2019 às 16:11

Procuro alguém que tenha uma cozinha para dar
será possível me ajudar a encontrar uma
Imagem de perfil

De Descontos a 22.01.2019 às 18:43

Boa tarde,
sugiro que encontre no Facebook grupos de doações na sua área de residência.

Comentar post




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Agosto 2017

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


Comentários recentes

  • Sofia

    Ups.. Venho aqui "remediar" o meu comentário... As...

  • Descontos

    Não foi pronta, mas foi de coração! :)

  • Descontos

    Penso ter compreendido bem, por favor corrija-me s...

  • Anónimo

    Puro engano. A produção dos shampoos tradicionais ...

  • Anónimo

    Muito obrigada pela pronta resposta! Susana Neto




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D