Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Desde que se começou a falar da "nova lei" (link para Diário da República Electrónico) que isso tem sido tratado com alguma leviandade pela comunicação social como sinónimo do fim de promoções. [Aliás... quase todos os cabeçalhos diziam mesmo isso.]

 

Na verdade, o diploma que entrará em vigor versa, na sua essência, sobre as relações entre distribuidores e os fornecedores, nomeadamente clarificando (porque já existia) "a noção de venda com prejuízo, em particular do que se entende por preço de compra efectivo, no sentido de facilitar a sua interpretação e fiscalização". O diploma pretende ainda apertar o certo a práticas consideradas abusivas, nomeadamente alterações retroactivas de contratos. 

 

E como isso se reflecte na vida das/os consumidoras/es? É uma excelente pergunta. 

 

Na verdade, não é a lei que vem acabar com as promoções.

 

Em linhas gerais, o que se proibe é "a venda a preço inferior ao seu preço de compra efectivo", por isso se o produto X custou à loja €1.00, esta não o poderá vender abaixo de €1.00. E para aferição dessa preço, a lei até prevê a existência de descontos, mas obriga a que estes estejam discriminados nas respectivas facturas ou contratos (e voltamos ao cerne da questão - proibição de práticas abusivas como a imputação de descontos, com efeitos retroactivos, a fornecedores).

 

Não se aplicará "a venda a preço inferior ao seu preço de compra efetivo" a:

 

 

É a minha modesta opinião que a lei vem (e bem) tentar acabar com as práticas das grandes "lojas" que faziam grandes promoções mas que depois imputavam os seus custos aos produtores. 

 

Por isso, se acabarem promoções, é porque as lojas o quiseram. Porque na verdade, não podendo reverter o custo aos fornecedores, não querem abdicar das suas margens de lucro.

 

E esta é a minha modesta opinião.


21 comentários

Sem imagem de perfil

De Martins a 25.02.2014 às 03:14

Excelente artigo Cristina, eu penso que nós consumidores como estamos mais habituados a uma relação apenas com o comercio retalhista, muitas vezes esquecemos toda uma cadeia que fica a montante, e que é prejudicada por muitas promoções que observava-mos nos folhetos.

Esta nova lei clarifica a noção de desconto, contando também o chamado "desconto diferido no tempo", ou seja, em cartão...

O markting evoluiu, e nesse sentido era necessário adaptar a lei de 93 de acordo com o novo paradigma do comércio a retalho, que se quer com regras e que respeite todos os actores que participam na cadeia desde a produção ao consumidor final.

Possivelmente poderá haver alguma dificuldade inicial, e poderá servir de arma para que haja algum aumento de preços, mas penso que com o tempo, a grande distribuição verá que é possível absorver, senão todo uma boa parte das promoções através dos seus lucros...

Vamos ver o impacto que isto terá no curto prazo...
Imagem de perfil

De Descontos a 25.02.2014 às 08:32

Acho que já temos sentido os efeitos, basta pensar no fim dos hiperdescontos.

Eu acredito que a nivelação passará pela emissão de mais vales de descontos, que é uma forma de dividir a baixa de preço pelo fornecedor e distribuidor.
Sem imagem de perfil

De Martins a 25.02.2014 às 10:31

Sim é verdade os 75% de desconto foram-se e mesmo os 50%v de desconto tem sido substituídos por descontos directos, os ditos "Super Preços", e isto inviabiliza margem de desconto superiores.

Como os vales ficam de fora destas contas, pois existe um reembolso posterior, aqui as marcas terão de se mexer e por em acção uma campanha mais agressiva de vales (a Pacsis agradece), mas aqui também se tem de clarificar outra coisa.

Os cupões da revista magazine como são em cartão são abrangidos?

E os do Pingo Doce que são directos como é?

Existirá diferença entre estes cupões e os que são das próprias marcas?

São realmente muitas questões em aberto numa lei que apesar de tentar clarificar uma mais antiga, não deixará nas primeiras impressões de criar alguma dúvida e incerteza quer nos retalhistas, quer nos consumidores...
Imagem de perfil

De Descontos a 25.02.2014 às 16:04

O Pingo Doce sempre clarificou que os vales de desconto da sua revista eram vales de fornecedor.

Os da Continente Magazine certamente que também serão, com excepção daqueles que são marca Continente. O que também me causa dúvidas são os vales com indicação "todos os peluches" ou assim...
Sem imagem de perfil

De Martins a 25.02.2014 às 17:38

Ok, só se assim for, porque os do CNT não são actualmente de fornecedor, mas pode ser que passem a ser...

Fica complicado é acumular vales de fornecedor do CNT e da própria marca...

Não sei se dará para acumular...

Enfim, tudo conjecturas...

Comentar post



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.





Calendário

Fevereiro 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
232425262728


Comentários recentes

  • Anónimo

    Comigo sao produtos que consumo mas a minha dúvida...

  • Descontos

    Obrigada!

  • Descontos

    Não consegui que atendessem. Deixei o número nas m...

  • Descontos

    Boa!

  • Descontos

    Idem. Ainda por cima, se for à revista DecoProtest...




Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D