Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Advertência: este post poderá não interessar a todas/os as/os leitores. 

 

Esta semana foi marcada pelas palavras da representante do Banco Alimentar de Luta Contra a Fome. Infelizmente ainda não tive ainda oportunidade de ver a entrevista para formar a minha opinião sobre a polémica. E não formarei qualquer opinião até a ver (a minha mãe ensinou-me a não emprenhar pelos ouvidos).

 

Mas houve um texto que me chamou à atenção, um magnífico parágrafo: A minha avó, que é de outro tempo, alucinava quando nos ouvia, aos netos, falar de dinheiro. Impressionava-se com o nosso à-vontade para gastar dinheiro e dizia "vocês agora não se privam de nada, nós dantes assim que tínhamos algum era para comprar um bocadinho de chão". [quemsaiaosseus.blogs]



Eu concordo com esta frase. Quando olho para trás, penso no que não poupei quando o deveria ter feito. Se me tivesse privado de algumas futilidades, talvez não tivesse de me preocupar tanto com o futuro, com os custos de ter casa própria, ou carro, ou emprego instável. 

 

Poupo porque prefiro controlar as minhas finanças pessoais que chorar os erros do passado. 

 

Hoje um familiar surpreendeu-se com uma das minhas tarefas - contar as pastilhas para a máquina da louça que tenho em stock (foram todas guardadas num caixa de plástico). Cerca de 400, para duas casas. Outro respondeu à surpresa do primeiro, refutando que era tudo muito controlado. Ele já percebeu.

 

Pelos meus cálculos, as pastilhas servirão as duas casas, uma que lava 1-2 vezes por dia, outra que não lava todos os dias. Calculo que serão o suficiente para quase um ano, sem prescindir que o stock seja aumentado com melhor ofertas que os 75% de desconto do Continente (promoção que está muito, muito próxima).

 

Para quem faz stock de produtos, é altura de fazer inventário. Mais, é altura de pensar no que realmente necessitam adquirir. Porque na realidade, o objectivo é poupar.


19 comentários

Sem imagem de perfil

De kitine01 a 11.11.2012 às 20:28

Relativamente à polémica em torno da representante do Banco Alimentar, não entendo porque gerou tanta polémica.
Não vi a entrevista po inteiro mas vi a parte em que ela usou a "metáfora do bife" (dito assim até tem piada) para simplesmente dizer que se não podemos gastar tanto temos que passar a gastar menos e poupar no dia a dia. O problema é sempre as várias interpretações dos ditos das pessoas.
Um dos exemplos que exemplifica bem o que ela quis dizer e que me ficou na menta foi que aprendeu a lavar os dentes com um copo de água (eu também e sou bem mais nova do que ela) e hoje em dia lavamos os dentes com a torneira aberta.
Sem imagem de perfil

De Hugo a 12.11.2012 às 03:00

Boas!

Na minha modesta opinião, os hábitos e mentalidades demoram bastante tempo a ajustar-se à realidade, sempre foi assim e sempre será.

Eu sou um jovem licenciado em economia e de poupado tinha muito pouco (aliás, é uma piada recorrente no meio familiar).

Agora que me vejo no papel de ecónomo, percebo a importância que a minha Mãe sempre deu às promoções, mesmo que não tenha conseguido passar-me esses valores.

Hoje, agradeço à minha companheira e a este blog pela minha nova postura que, , não sendo estritamente necessária, creio que será a mais séria para abordar a vida num país que tão cedo não conseguirá respirar.

Mas percebo o que diz, dado que, salvo raras excepções, já desisti de falar de promoções com o meu círculo de amigos (a maioria da área de economia, diga-se).

Estranhamente, o facto de (mais do que) duplicar o orçamento disponível comprando a maioria dos produtos com descontos superiores a 50% é confundido com mitrice ou caça à promoção.

Mesmo que, até ao dia de hoje, nunca tenha comprado algo que não consuma habitualmente unicamente por estar em promoção (mesmo com os descontos de 100%+, mas isso é outra história).

Além dos descontos, posso dizer que tenho tido bastante sucesso a vender artigos em segunda mão, que estavam arrumados a um canto, em sites como o custo justo ou o olx.

Com tudo isto quero dizer que a geração de 70-80, ainda tem um longo caminho a percorrer no que toca a gestão doméstica... mas não me quero alongar mais.

Num registo off-topic, gostaria de perguntar às caras amigas se acham que as bonecas Monster High serão um bom presente para uma menina de 9 anos (bem sei que podia as podia ter comprado na promo dos 50% mas não estava atento a este novo fenómeno e aproveitei a promoção apenas para uns jogos familiares). Toda a ajuda é bem-vinda, inclusivamente sugestões para outros presentes.

Despeço-me, como sempre, dando uma força para que este blog continue em grande e a ajudar a mudar mentalidades!

Keep going strong!
Sem imagem de perfil

De Isabel a 12.11.2012 às 09:59

Olá,

Antes de mais parabéns pelas palavras estou inteiramente de acordo. Quanto à sua pergunta sobre a boneca, posso dizer-lhe que tenho uma filha com 9 anos e como prenda de natal ela pediu a famosa "monster high - Draculaura" e uma "Nancy - Passeio em Nova York". Tenho a certeza que vai fazer sucesso se oferecer uma boneca Monster high. Felizmente aproveitei a promoção do continente (50% em brinquedos) e consegui comprar o que ela deseja.
Boas compras!
Imagem de perfil

De Descontos a 12.11.2012 às 10:44

Hugo,
gostei imenso de ler o seu testemunho e tenho a certeza de que muitas/os se identificarão com as suas palavras.

Em relação às bonecas, a minha experiência com 5 miúdas é que depende das modas. Se as bonecas forem conhecidas entre as amiguinhas, sim...

Nos próximos dias surgirão novas promoções com brinquedos. Aparentemente para quem prescindir do direito a devolução: com L3P2 (em todos os brinquedos) e 75% em brinquedos seleccionados. Mas ainda estou à espera de confirmação em relação às promoções indicadas. Mas julgo que será ainda durante esta semana, pelo que não me parece descabido esperar um pouco mais.
Sem imagem de perfil

De Claudia G a 12.11.2012 às 12:18

No Continente a promoçao do L3P2 nos brinquedos já começou. Oferecem o de menor valor de 12 a 18 de Novembro.
Sem imagem de perfil

De Hugo a 13.11.2012 às 01:42

Obrigado pela ajuda, provalvelmente vou oferecer uma boneca Monster High.
Sem imagem de perfil

De Susana a 13.11.2012 às 11:42

Olá
subscrevo na integra o que o Hugo disse.
Vi e ouvi a entrevista da Sra Isabel Jonet, e considerei que se fez um buzz em torno de algo que as pessoas não gostaram de ouvir... a verdade!
A senhora falou metaforicamente, e sim, tem toda a razão. Há pais que deixam de comer ou comprar medicamentos para continuar a proporcionar "boa vida" aos filhos! Isto, meus amigos, não é educar, não é prepará-los para a vida, a serem alguém no futuro. Sou mãe de 3 rapazes, e ensino-os a fazerem escolhas, e a viverem com a consequência das suas escolhas. Para se ter uma coisa, não se pode ter outras, eles sabem qual a prioridade em casa, sabem que tem de haver regras. São crianças e claro que tentam sempre quebrar as regras, e transpor alguns "obstáculos" que a mãe e o pai criam, mas para os ensinar e reencaminhar no que nos parece ser a melhor opção, estamos nós, pais.
Venho de uma família de classe média alta, mas nem por isso, no tempo da minha adolescência tive tudo o que queria, e ao olhar para trás, agradeço á minha mãe por isso. As minhas amigas vestiam só roupa de marca, mas as suas mães, já nessa altura, faziam das tripas coração para comprar tudo, inclusivé poupar na comida, ou depois do emprego normal ainda irem de fazer limpezas ao fim de semana para arranjarem mais uns escudos (ainda!) para comprar umas calças de ganga que custavam 20 contos (100€!).
Pois é... a Dra Isabel Jonet teve toda a razão, no entanto houve pessoas que não quiseram ouvir... uma pena, podiam ter aprendido algumas coisas....
Sem imagem de perfil

De Cuca&Teka a 12.11.2012 às 08:13

A promoção de amanhã, dia 13, no MP é 30% desconto em carne de aves embalada.
Sem imagem de perfil

De Ilcia a 12.11.2012 às 09:33

Bom dia,
A respeito dos 75% do continente sabem mais dados? Quando vai ser e em que tipo de produtos?

Obrigada
Imagem de perfil

De Descontos a 12.11.2012 às 10:45

Durante esta semana prometo ter mais novidades. Mas o leque de produtos é o habitual.
Sem imagem de perfil

De ,Margarida a 12.11.2012 às 11:02

Bom dia
Sem imagem de perfil

De Margarida a 12.11.2012 às 11:07

Bom dia (novamente),
Queria apenas dizer que subscrevo integralmente quer o post da Cristina, quer o do Hugo. Toda esta questão em torno da melhor forma de poupar é cultural e existe ainda algum preconceito em expor esta gestão da poupança através do aproveitamento racional das melhores promoções. Agradeço imenso todas as informações que são partilhadas e que já me ensinaram e permitiram poupar muito. Bem hajam a todos e que este blog se mantenha por muito tempo.
Um beijinho.
Sem imagem de perfil

De Rute a 12.11.2012 às 11:11

Como me identifico com este post . Até parece que foi escrito por e para mim. Não mudaria uma virgula e assino por baixo.

Sempre fui poupada, mas hoje em dia acho que ainda poderia ter sido ainda mais poupada.

Mas não vale apena chorar pelo leite derramado.

Também ainda não ouvi a reportagem toda, mas não ouvi nada que me chocasse, bem pelo contrario, acho que a senhora tem toda a razão.

Grande parte de nós estava habituado a viver acima das nossas possibilidades e agora estamos a pagar a factura.

Custa mas ainda vai custar muito mais. E na minha humilde opinião o pior ainda está para vir e quem vai sofrer mais é quem vive nas grandes cidades. Porque que vive em pequenas terriolas como eu sempre tem um canteiro para ter alguns produtos, ou um quintal para ter umas galinhas... E como me disseram uma vez, "enquanto a terra der batatas e as galinhas puserem ovos não morro á fome". Hoje em dia penso muito nesta frase tão sabia para alguém que não sabia ler nem escrever e passo toda a vida atrás de rebanhos de cabras e ovelhas...

Já agora para quem quiser pode espreitar:

http:/ donadecasadesempregada.blogs.sapo.pt /

É novo e está a ser construído diariamente.
Sem imagem de perfil

De Adelina a 12.11.2012 às 11:37

Estas questões do poupar têm dado que falar... A mim muito me espanta que seja um debate recente e que ainda seja uma questão ensombrada de dúvidas!

Na realidade penso que todos nos convencemos (independentemente da idade, do sexo ou da classe social) que temos direito a tudo, mesmo que isso implique contrair dividas, esgotar os recursos naturais e/ou passar por cima de outras pessoas!

Mas o que mais me aflige é perceber que as pessoas consideram que a sua felicidade depende diretamente da quantidade de bens que têm e acumulam mesmo que não usufruam deles, parece que nos realizamos no ato de comprar, adquirir... do "ter" pelo "ter". Um "ter" que ocupa o espaço que devia ser dedicado ao "ser"... Ser mais e melhor pessoa, ser completo/a com os outros e com o ambiente que nos influencia e que influenciamos.

Tenhamos muito ou pouco dinheiro, as opções fazem parte da vida, são elas que nos fazem crescer e aprender! No fundo, são elas que nos individualizam e expressam aquilo que somos, precisamos e procuramos!
Sem imagem de perfil

De SCOOBY DOO a 12.11.2012 às 12:19

No seu texto diz que numa das casas mete a máquina da louça a trabalhar 1-2 vezes ao dia...

A minha dúvida é se consegue encher a máquina ao máximo (pratos, talheres e copos/chavenas) de forma a evitar o desperdício de àgua, energia eléctrica e detergente.

É que uma máquina de louça consegue levar (assim de cabeça) cerca de 20 ou mais pratos, uns 8 pires, 30 copos/chávenas, bastantes talheres...

Ou é uma mini-máquina de lavar louça ou é uma casa com muito pessoal.

Aproveito para deixar uma dica (para alguns é uma dica mais que sabida, para outras pessoas mais distraídas pode ser útil), se querem evitar o desperdício de àgua, de energia eléctrica e detergente convém encher a máquina da louça e da roupa ao máximo. No caso da lavagem de roupa, existem muitos detergentes com boa eficácia em àgua fria e nesse caso lava-se com àgua fria para ficar mais barato.

Pode parecer difícil de acreditar mas há muito pessoal que mete a máquina da roupa a trabalhar só com 1 ou 2 cuecas ou 2 ou 3 peúgas.

E depois no fim do mês pimba, aparece uma factura gorda de àgua e electricidade e o pessoal nem faz ideia de onde elas mordem.
Imagem de perfil

De Descontos a 12.11.2012 às 13:30

Respondendo à sua dúvida, não é assim tão difícil lavar duas vezes. É que tem de se recordar que tachos e panelas ocupam bastante espaço e não é assim tão descabido ter a louça do pequeno almoço + almoço para lavar e depois mais a do jantar. Tudo depende do que se cozinhou.

Não é frequente, mas não é impossível.
Sem imagem de perfil

De Susana a 13.11.2012 às 11:29

Não é nada, mas mesmo nada dificil ter mais que uma máquina de loiça para lavar... Ao fim de semana, chego a fazer (sem exagero!) 4 máquinas de loiça... Tenho uma família numerosa, e uma das crianças tem muitas restrições alimentares, logo, a cada refeição, tenho de fazer 2 pratos diferentes.... Durante a semana, só tomamos o pequeno almoço e jantamos, e mesmo assim, faço 2 máquinas por dia e ainda sobra algumas peças de loiça para o dia seguinte... Para poupar um pouco mais, levanto-me durante a noite, para colocar as máquinas a lavar (tarifa bi-horária)...
Sem imagem de perfil

De Andreia B. a 12.11.2012 às 13:44

Muitas vezes ouvimos a expressão:"Se soubesse o que sei hoje..." ... É assim que me sinto desde que conheci este Blog.

Quando casei não sabia nada da vida, embora eu achasse que sim... Com a aprendizagem que fui tendo ao longo da vida de casada e sobretudo desde que conheci este Blog, mudei RADICALMENTE o modo de encarar o dinheiro, as compras, o stock, a poupança e o desperdício de dinheiro em futilidades.

Hoje sinto-me uma espécie de Super-Mulher, com poderes especiais, que faz o dinheiro render, esticar e multiplicar de uma forma que por vezes nem consigo explicar...hehe

Graças ao aprendizado que tive e continuo a ter, nunca tive a minha casa tão cheia de comida, etc. etc... Mesmo o meu marido tem-me dito muitas vezes, que cada vez vivemos com menos em sentido financeiro, mas parece que temos mais coisas dentro de casa e vivemos melhor.

Ontem à noite estive a contabilizar o que poupei em 4 meses e meio, por aproveitar melhor as promoções e digo-vos, que fiquei estupefacta!!! Aconselho a todos a fazerem o mesmo e a ficarem surpreendidos com os resultados.

Tal como o Hugo, a poupança no meu caso, não se prende só com as compras no supermecado, mas também envolve, comprar roupa com descontos, fazer férias com promoções, vender artigos usados e sobretudo, economizar nos recursos existentes em casa, como água,luz, etc...

Sobretudo, sinto-me feliz por estar a conseguir contagiar mais familiares e amigos e estar a criar "novos super herois"...HEHE... Dá-me muita satisfação ver as suas conquistas e perceber que viver com menos dinheiro, não tem que significar viver pior, bem pelo contrário...

Por isso, desejo a todos continuação de boas poupanças e agradeço pela ajuda de todos.

Comentar post


Pág. 1/2




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Novembro 2012

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930


Comentários recentes

  • Anónimo

    Por cá, quando não é possível ser louça, tenho uti...

  • Descontos

    Embora, também seja verdade que há muito que há fe...

  • Descontos

    Excelente. Eu sempre usei louça normal, mas as min...

  • Descontos

    Fantástico.

  • Ana

    Coisa que já faço há alguns anos, há peças que já ...




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D