Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ver aqui

1

Ver aqui

Ver aqui

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ver aqui

w

Mega numa loja

1

Promoção noutra (Phone House)... o preço é o mesmo

 

2

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O leite vegetal:

Confesso que me ajuda e muito ter uma bimby, mas não desanime porque vou tentar ajudar da melhor forma para que possa experimentar fazer o leite sem a ajuda da máquina. Embora talvez mais trabalhoso não é impossível, de todo.

 

Também comprei numa loja chinesa umas garrafas de 1 litro (2€) e de ½ litro (1.75€) em vidro e com tampa de plástico. Pode perfeitamente reciclar garrafas de polpa de tomate (por ter o gargalo mais largo e ser mais fácil de lavar, ou outra) mas eu ficava com paranóia quando as tampas começavam a ficar ferrugentas. Achei que para o que ia poupar em desperdício de lixo e acabar com a questão das tampas ferrugentas foi uma boa compra. Vão durar uma vida, se não se partirem 😊

O meu “kit” de leite é: bimby, garrafas de vidro com tampa de plástico, coador com rede de metal, fervedor inox de 2L, pano de tecido tipo voile, arroz carolino, amêndoa com pele, açúcar amarelo (opcional) vagem de baunilha (opcional), varinha mágica (opcional).

 

Agora que se acabaram as vagens de baunilha que comprei pelo EBAY (porque o preço no supermercado é mais elevado) e para reduzir o valor do leite, vou começar a aromatizar o açúcar amarelo com a vagem de baunilha em vez de usar ½ vagem de cada vez que fizer o leite. Isto porque para mim está fora de questão usar o “aroma” artificial. Mas lá está, é totalmente dispensável, mas como queria que o filhote fosse gostando do leite tive de usar estes truques. De inicio, a quantidade de açúcar que usava era maior (80g), mas aos poucos e sem nada dizer fui diminuindo para o paladar não notar muito. Agora já o bebe simples, de preferência fresquinho e nunca mais reclamou que queria o de compra.

Vou partilhar primeiro como faço na bimby porque pode haver leitores que a tenham e assim já pode ser uma ajuda.

 

LEITE DE ARROZ 

Colocar no copo da bimby e triturar 20 segundos na velocidade 9:

  • 50g de arroz (uso carolino)
  • 25g de amêndoa com pele (compro da marca Frutorra 1.9€ um pacote de 150g – ou seja com menos de 2€ faço 9 litros de “leite” porque esta receita rende 1,5 L)
  • ½ vagem de baunilha (opcional)

Acrescentar

  • 50g açúcar amarelo (opcional)
  • 1500g água

Programar 35 minutos, 90º, velocidade 3

 

No fim, tenho o fervedor com o coador e o pano a forrar o coador e despejo o leite. Aguardo até amornar, trituro tudo com a varinha mágica (porque fica uma película por cima ao arrefecer e gosto de homogeneizar o líquido para que não acumule no fundo da garrafa) e depois é engarrafar e colocar no frigorífico. O uso do pano também é opcional, mas é para garantir que esteja bem coado. De qualquer maneira, agito sempre a garrafa antes de a abrir.

 

Assim escrito parece difícil e trabalhoso, mas para mim já é uma rotina e não acho nada complicado.

 

Há umas máquinas de fazer leite (custam cerca de 100€) que se eu não tivesse a bimby (ou semelhante) tinha mesmo de comprar porque sei que ia acabar por desistir se tivesse que fazer de outra maneira. Faço em casa porque controlo a qualidade e quantidade dos ingredientes e além de bom para a saúde é bom para a saúde da carteira.

Acho o leite vegetal de compra um autêntico roubo. Não consigo entender como é que o leite vegetal (com custos de produção incomparavelmente mais altos) pode custar 0.50€ e o de compra é 4x mais. Além disso, a maioria dos leites de compra, para ajudar a dar textura, levam uma coisa que acho abominável óleo!!!

 

LEITE DE AMÊNDOA

A amêndoa também acaba por ser opcional, mas sinceramente para nós faz toda a diferença. Não só o sabor fica mais agradável, como o aspecto do leite fica mais branquinho. Mas isto são cá esquisitices nossas.

 

Agora traduzindo para o método tradicional, eu faria assim:

 

Num tacho colocava 50g de farinha de arroz, 25g de farinha de amêndoa (ou comprava a granel e triturava em casa num processador), os restantes ingredientes e levava a lume mínimo para não ferver. De resto é igual.

No livro da Gabriela Oliveira a receita dela de leite de arroz pode dar uma ajuda (está em anexo, fotografei do meu livro). A receita dela, já a testei, mas lá está, para mim, não ficou “a tal”. Mas é para ver o modo de cozedura. 

 

Como sempre, a comunidade vem em meu auxílio.

Obrigada, Joana N.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Janeiro 2018

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031


Comentários recentes

  • Descontos

    Boa noite Diana,eu também, mas ela não funciona em...

  • Anónimo

    Boa noite Cristina,Para o estacionamento costumo u...

  • Anónimo

    10€ para descontar numa compra online alimentar ac...

  • Descontos

    Boa tarde,segundo o regulamento:"1.1. O Passatempo...

  • Anónimo

    Até quando é válida esta oferta?



subscrever feeds


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D