Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 1

Há dias encontrei um excelente podcast de comunicação de ciência que tenho de partilhar porque cheguei ao episódio que analisa as verdades e os mitos dos produtos biológicos, com base de uma síntese dos estudos mais relevantes nesta matéria.

 

Recomendo vivamente, para quem compreende o inglês.

 

As conclusões a que chegaram (só para legumes e frutas):

- o facto de ser ou não biológico, não afecta o sabor;

- o facto de ser ou não biológico não afecta o valor nutricional (de forma significativa);

- o facto de ser biológico não significa zero pesticidas;

- neste momento, não se pode concluir pela existência de correlações entre dieta biológica/convencional e o cancro e outras doenças ;*

- há correlações entre a existência de cancro e o uso de pesticidas, quando falamos de trabalhadores agrícolas (porque expostos a grandes quantidades); 

- quintas biológicas têm solos mais ricos e maior biodiversidade, mas também podem ter solos mais nitrogenados** (o que poderá ser um problema ambiental e até de saúde pública);

- a produção biológica tem menor rentabilidade.

 

Parece que as conclusões não são muito favoráveis para os produtos biológicos.

 

 

Mas, numa nota muito positiva, concluíram que também é verdade que muitos agricultores utilizam estratégias de cultura biológica, independentemente de serem biológicos ou não, como a permacultura. Fazem-no para garantir a qualidade dos seus solos.  

 

As minhas conclusões:

Os tomates e os morangos biológicos são MUITO mais saborosos que os convencionais. E ninguém me convencerá do contrário.

Vou continuar a fazer compras de produtos biológicos, visando evitar os produtos que sistematicamente aparecem no mercado com maior concentração de pesticidas (recordo que são testes nos EUA). 

O impacto ambiental e social, das agriculturas convencional e biológica, é importante para mim.

 

 

Sobre a utilização dos termos orgânico ou biológico, ver Ciberdúvidas.

 

* Muito oportunamente, a entrevistadora perguntou à cientista se comprava ou não produtos biológicos, e ela confessou que comprava para a sua criança de 1 ano. 

 

** O nitrogénio é um elemento base nos solos, e neste caso está relacionado com a utilização de mais estrume, para substituir os fertilizantes mais potentes. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Misturas para máquina de fazer pão

Continuo a fazer as minhas misturas para a máquina de fazer pão. Apenas os secos, mas que me poupa muito trabalho a limpar a banca da cozinha, que sujo sempre de farinha.

Ora, se colocar os ingredientes como no frasco da direita, o que acham que vai acontecer se o virar para dentro da panela? Obviamente que o que estava em cima, ficará por baixo.

Óbvio, mas só me lembrei desse pormenor quando quis deixar a máquina programada para fazer pão para a manhã seguinte. O fermento nunca pode ficar em contacto com a água, se a máquina não for ligada de imediato.

No frasco da direita, o fermento está no fundo do frasco, e assim, quando virar ficará por cima da farinha.

Idiotice nº 1 resolvida.

DSCF2172.JPG

 

Improvisar com o que se tem

Quando comprei funis, eram um conjunto de 3. Doei um e fiquei com dois. Porém, rapidamente me apercebi que não precisava dos dois tamanhos... mas foi ficando.

 

Mas como precisava mais de um com boca larga para sólidos, decidi cortá-lo e usar o que tenho.

DSCF2173.JPG

Deu um jeitaço para encher frascos com feijão cozido.

DSCF2175.JPG

Cozinhar para o congelador

E por falar em frascos de feijão cozido: de uma panela saíram 6 refeições de feijão preto estufado com legumes. Uma das minhas refeições preferidas.

 

DSCF2176.JPG

 

Bolinhas para o banho

É uma futilidade, mas de vez em quando, gosto de tomar um banho de imersão com sais efervescentes.  Aproveitei os conjuntos de natal que agora rondam os 75% + 10% cupão Well´s.

€1.57 que sai da minha mesada para maluquices.

DSCF2177.JPG

1.JPG

 

Cabazes de produtos biológicos

Continuo a utilizar os serviços de entrega de cabazes biológicos. Não é um sistema perfeito:

- se não utilizar e/ou congelar acabo por desperdiçar;

- os produtos tendem a ser repetitivos, porque estamos a comprar produtos de época (e mal habituadas/os a ter tudo o ano inteiro no supermercado);

- já tive maus produtos: cebolas podres no interior e kiwis demasiado verdes para serem consumidos.

 

Porém, a verdade é que as duas más experiências que tive neste serviço são as mesmas que já tive em supermercados. 

 

Deixo-vos como exemplo de o último cabaz que recebi (€10):

cabaz (1).JPG

cabaz (5).JPG

cabaz (6).JPG

cabaz (7).JPG

cabaz (8).JPG

cabaz (9).JPG

A balança está na foto... por debaixo das acelgas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Há algumas semanas comecei a adquirir cabazes de produtos biológicos com entrega ao domicílio - BioHabitus. Advirto que nada conheço da empresa/serviço excepto aquilo que comprei até agora.

 

O site tem todas as informações sobre o funcionamento, pelo me dispenso de repetições. 

 

O primeiro cabaz que comprei foi o de €15.00 e confesso que fiquei deveras impressionada. A frescura era tangível e os produtos muito saborosos. No total, o cabaz (sem caixote) tinha 8kg de produtos (€1.875/kg).


bio (1).JPG

 

Comi, pela primeira vez na minha vida, acelgas. 
bio (2).JPG

bio (4).JPG

 

bio (6).JPG

 

Este cabaz costuma ter duas qualidades de fruta.

bio (7).JPG  

O segundo cabaz que encomendei foi o de fruta, por €13 e com 4.4kg de produto. 

Não encontro a foto, lamento.

 

Finalmente, um cabaz de €10 com 4.41kg de produtos, que incluem 1kg de kiwi (€2.26/kg).

DSC_0045.JPG

 

A este cabaz acrescentei 1kg de laranjas por €2.50. 

 

Estou a gostar da experiência de produtos sempre frescos e sempre saborosos. Isso é inquestionável.

Porém, os produtos são repetitivos, o que é óbvio para quem opta por produtos sazonais, mas que demora a habituar, quando vivemos numa era de consumo globalizado. Eu assumi isso.

 

Algo que não explorei, é sobre a possibilidade de alterar alguns produtos. Por exemplo, eu já pedi para não me mandarem nabiças - ODEIO - e isso foi feito sem qualquer problema. 

Esta semana, estive quase para pedir para trocar as beterrabas, mas quero tentar não me excluir de consumir produtos novos. 

 

Claramente que o inverno tem muito menor variedade de produtos (quem tem quintal, sabe disso), por isso tenho curiosidade em ver que produtos irei receber. 

 

No que respeita a cabazes, começa a aparecer muita oferta, até já soube de cabazes mais baratos - biológicos, fruta feia ou outros. É tudo uma questão de procurarem o que existe na vossa zona e começarem a experimentar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

1.jpg 

DSCF1168.JPG

Há algumas fontes de informação para preços de produtos biológicos, mas no que respeita a frescos, nunca vi muitas. Como eu tenho curiosidade em saber, pensei que também a pudessem ter em relação à minha compra. 

 

As caixas de morangos e mirtilos eram de 250 e 125 gramas, respectivamente.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Novembro 2017

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930


Comentários recentes

  • Anónimo

    Verifiquei agora que essa instituição tem muitas l...

  • Anónimo

    Comigo funcionou assim (ontem, 3a feira):Lego 1 - ...

  • Diana

    Às tantas vou dizer algo de que já tem conheciment...

  • Descontos

    R. José Mariani, perto da estação de Devesas.

  • Anónimo

    esta fica onde?onde ia mudou-se para o porto...




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D