Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Tyler Barney, um estudante do ensino secundário que mora no estado norte-americano de Tennessee, mostrava que o telemóvel dele tinha ficado mais lento, depois de ter actualizado o sistema operativo e que o problema poderia ser resolvido com a substituição da bateria do dispositivo. 

 

Público

 

Nem por um segundo, eu acredito na versão da Apple; se realmente só visassem a vida útil do aparelho, a opção teria sempre de passar por uma actualização opcional com informação ao consumidor, dando-lhe a opção de trocar de bateria.

 

Para mim, é um exemplo clássico de obsolescência programada, de modo a gerar novas vendas. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Recomendo vivamente a leitura de um artigo do El País que dá um panorama geral sobre a obsolescência programada (OP). 

 

A França, país com a legislação mais dura da Europa contra a obsolescência programada, acaba de registrar a primeira denúncia de um coletivo de consumidores contra os fabricantes de impressoras. O fato ocorreu em 18 de setembro: a associação Halte à l' Obsolescence Programmée (HOP, Contra a Obsolescência Programada) acusou marcas como Epson, HP, Canon e Brother de práticas destinadas a reduzir deliberadamente a vida útil de impressoras e cartuchos.

 

A obsolescência programada (OP) foi aprimorada. E a intenção de fraude por parte do fabricante não é algo fácil de demonstrar.

 

(...) hoje é possível observar muitas formas de OP no mercado: dispositivos com carcaças que não permitem a dissipação do calor, e cujo aquecimento gera falhas prematuras; componentes como os condensadores eletrolíticos, cujas dimensões determinarão a vida do produto (perdem líquido com as horas de uso; quanto menor for a capacidade de armazenamento de líquido eletrolítico, menos vai durar); baterias que não podem ser retiradas (como foi o caso do iPhone) e que obrigam o usuário a comprar um novo aparelho; chips que agem como contadores e que estão programados para que o sistema pare de funcionar após certo número de utilizações, como ocorreu com algumas impressoras (o consumidor que ousar tentar consertar uma logo escutará que é mais barato comprar outra). 

 

Cerca de 215.000 toneladas de aparelhos eletrônicos, procedentes sobretudo dos Estados Unidos e da Europa, desembarcam todo ano em Gana, segundo a Motherboard, uma plataforma multimídia de longa trajetória sobre trabalhos de pesquisa. Acabam gerando 129.000 toneladas de resíduos em lugares como Agbogbloshie, um dos maiores lixões tecnológicos do mundo, situado em Accra, a capital do país.

 

Fonte

Autoria e outros dados (tags, etc)


Abri um NDrive

14.05.17

O meu velhinho NDrive G50 (cuja compra não repetiria) rapidamente ficou com a bateria "viciada". Actualmente, ou carrego em casa (antes de sair), ou tenho de esperar vários km até que comece a funcionar, com o carregador auto.  

 

Como ando numa fase de professora engenhocas, decidi abri-lo, na esperança de ser possível substituir a bateria. Infelizmente, além de estar colada, não encontrei nada que me ajudasse a comprar uma, como uma referência.

 

Deixo as fotos, mais por curiosidade, que outra coisa.  

 

Porém, deixo uma nota:

Quando procurava vídeos com instruções sobre como substituir baterias em gps, encontrei vários em que a bateria era amovível (como as dos telemóveis).

Hoje, se estivesse a considerar comprar um GPS, iria certificar-me que a bateria poderia ser substituída. 

DSC_0023DSC_0024

 

DSC_0025

Autoria e outros dados (tags, etc)

No meu círculo comecei a ficar famosa pelas minhas competências de electricista de trazer por casa - até algo arder, devo continuar bem.

 

Advertência!!!

Eu não tenho conhecimentos de electricidade ou electrónica. Quando faço estas reparações, faço-as por minha conta e risco.

 

 

Desta vez foi um aquecedor a óleo avariado. Abri-o e voilá... o sacana do ligador criado para avariar. 

DSCF2137.JPG

Voltei a utilizar um ligador de cerâmica. Em oito minutos, abri o aquecedor, substituí o ligador e voltei a fechar.

DSCF2136.JPG 

A abertura foi muito fácil. Bastava soltar a mola.
DSCF2138.JPG 

Cortar o ligador velho, escarnar os fios e ligar o novo. Prontinho!

Autoria e outros dados (tags, etc)



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Janeiro 2018

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031


Comentários recentes

  • Anónimo

    para mim é o ideal mas não uso stévia por causa do...

  • Descontos

    Fui/sou utilizadora das quatro plataformas mencion...

  • Zé Povinho

    Trocar bens roubados e burlar os outros era o fort...

  • Anónimo

    sim os CTT estão cada vez pior no ultimo ano notei...

  • Ricardo_A

    Ah, tem razão Rui. O Continente apresenta o preço ...




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D