Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




[republicação de um post com 5 anos - não senti a menor necessidade de acrescentar ou actualizar 

Fiz uma actualização, para melhor, e isso fez-me sentir muito bem]

Eu estou uma adepta incondicional da marmita. Com efeito, considero-a uma das minhas maiores aliadas na poupança. Gastava cerca de €10-€15/dia em almoços, pequenos-almoços e lanches. E nem estou a incluir a medicação resultante de não poupar o estômago. 

 

Sempre achei que, enquanto pudesse, nunca iria poupar na alimentação ao almoço, em especial porque a preguiça levava a que frequentemente não fizesse jantar.

 

Agora, que decidi poupar no bolso, descobri que como muito mais e muito melhor. É raro utilizar a medicação e mesmo quando opto por comer fora, metade fica no prato porque já não tolero os excessos dessas comidas.

 

Isso não significa que não seja preguiçosa e que de vez em quando não me apeteça fazer a marmita, mas até nessas situações tenho os meus truques:

 

1. Quando não cozinho

 

Se não preparo uma refeição, no dia anterior, pelo menos levo frutas e iogurtes para a sobremesa. Em alternativa, levo os ingredientes para uma sande e compro o pão no café frente ao trabalho.

 

2. A importância da unidose

 

Tenho sempre bolachas em doses individuais numa gaveta do escritório. Apesar de mais caras, são sempre mais económicas que uma ida ao café.

Comprei umas mini caixas de alimentos e crio as minhas "unidoses" de bolachas. Fica muito mais económico e mantém as bolachas estaladiças durante o tempo suficiente para as consumir. 

 

Assim, quando não levo comida de casa e a fome aperta, recorro aos pacotes sempre à mão e evito a saída.

 

 

3. Invisto no alimento/ingrediente que mais me faz querer sair para o café/restaurante

 

Julgo que esta foi uma das decisões mais importantes.

 

Em especial no tempo frio, o que me fazia ir ao café cerca de duas vezes por dia (e acabava por comer as torradas, bolos, etc.) era o meu desejo incontrolável por café com leite quentinho.  Eu adoro café com leite. A partir do momento que decidi investir numa garrafa térmica para o levar de casa, os meus hábitos modificaram-se consideravelmente e francamente, nada me sabe melhor do que beber café com leite sem ter de atravessar a rua, sob uma chuva torrencial. 

 

Assim, ao perceber o que mais me fazia falta e ao encontrar uma alternativa viável, consegui poupar quase €50.00 mês só em idas ao café.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ver aqui

mp

Ver aqui

pd

Ver aqui

j

 Ver aqui

Ver aqui

1

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Outubro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031


Comentários recentes

  • Anónimo

    Mesmo, estou farto de trabalhar para aquecer....

  • Descontos

    É verdade e não é só aqui. Os impostos que nos são...

  • Moralez

    Um vergonha os impostos q pagamos!!!!

  • Descontos

    Não morres tão cedo.Estava precisamente a pensar.....

  • Anónimo

    eu prefiro comprar em vaso, fica quase no mesmo pr...



subscrever feeds


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D